Companhia de Viagem

Hostel funciona em casa na árvore a 200 metros do chão

Marcio Moraes

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

A Nicarágua tem um hostel bem diferente: uma casa na árvore! A construção está na Reserva Natural Volcán Mombacho, pertinho do vulcão homônimo. Para chegar ao Treehouse, um ônibus gratuito sai do Parque Central de Granada e leva os hóspedes até a área do hostel em menos de 20 minutos. A partir daí, só há um jeito de acessar a casa, a uma altura de 200 metros do chão: atravessando uma longa ponte suspensa de metal de 60 metros de comprimento. Ela só é presa por cima, sem vigas de sustentação. Mas, por ser de metal e bem fechada dos lados, não tive medo de atravessar.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

O Treehouse, como o próprio nome sugere, realmente parece uma enorme casa na árvore, o sonho de qualquer criança. Do lado de fora já dá para ver várias redes e um balanço. O lugar me lembrou um acampamento, todo de madeira, com beliches, o clima familiar e grandes mesas de piquenique, onde todos se sentam juntos durante as refeições (que incluem opções vegetarianas). Dá para se hospedar em quartos individuais e coletivos, como sempre, mas o diferencial é poder acampar em barracas ou até dormir nas redes – neste caso, você pode guardar os pertences importantes em cofres.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Para aproveitar a natureza estonteante da região, o hostel organiza trilhas, escaladas, tirolesas — hóspedes têm desconto — e leva seus visitantes para nadar em lagos “secretos” da floresta, apenas acessíveis com jipes 4×4. Um dos locais de mergulho é parte da Laguna de Apoyo e o outro é na região vulcânica Aguas Agrias.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

O Treehouse também é um ótimo ponto de partida para conhecer o vulcão Mombacho, a apenas 30 minutos de distância à pé, ou 5 de mototáxi. O vilarejo Catarina, famosíssimo no país por sua cerâmica, também fica pertinho, só a 15 minutos de carro.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Da varanda do hostel, a vista do pôr-do-sol é de tirar o fôlego. E os macacos que rodeiam a área fazem a alegria dos turistas. Quando chega a noite, os visitantes aproveitam o barzinho.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Às quartas, a festa Weird Wednesday (ou quarta-feira estranha) empresta fantasias e roupas malucas aos convidados. Às quintas, rola música ao vivo, e quem se arriscar no microfone ganha um drink. Às sextas e sábados, é por conta de DJs embalar os jovens noite adentro. Não precisa estar hospedado no Treehouse para participar das baladas, é só chegar. Mas, se você estiver pensando em dormir lá, tem que estar no clima da farra, já que rola música alta até tarde. Para quem gosta, é o melhor dos dois mundo: dá para descansar nas redes de dia e festejar o resto da noite.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação