Companhia de Viagem

Arquivo : companhia de viagem

Próximo destino: a fantástica Ásia
Comentários Comente

Marcio Moraes

E mais uma vez a Mastercard divulgou uma lista com os destinos mais visitados no ano de 2016 e você pode dar uma olhada no site.

O mais interessante é que entre os 20 primeiros colocados, 11 são cidades localizadas em países asiáticos. Por isso decidi compartilhar algo único de 4 desses países que visitei por lá.

 

Seul, Coréia do Sul

Seul é uma cidade fenomenal, centro empresarial e onde o moderno coexiste com o tradicional. Os Sul Coreanos são super receptíveis e o transporte público é de primeira linha, tem até um aplicativo que você pode baixar e usar off-line que te ajuda a atravessar a cidade pelo metrô. O que mais me encantou em Seul, além das construções futurísticas, foram os palácios das antigas dinastias coreanas, com destaque para o Ch’angdokkgung, declarado patrimônio da humanidade em 1997 pela Unesco e o Gyeongbokgung Palace. Um espetáculo! Seul ficou em décimo lugar no ranking com 10,2 milhões de visitantes.

Gyeongbokgung-palace

Gyeongbokgung Palace

 

Kuala Lumpur, Malásia

O 7º lugar no ranking da Mastercard com mais de 12 milhões de visitantes tem muito a oferecer.  Você pode visitar a Batu Caves, que além das cavernas tem uma estátua gigantedo Deus Murugan, maior que o Cristo Redentor talvez. Kuala Lumpur é casa das maiores torres gêmeas do mundo, as Torres Petronas, símbolo da cidade. Mas o que eu mais gosto é a Torre de Kuala Lumpur, chamada de Menara KL, uma das maiores do mundo dá para ir ao mirante e ter uma visão maravilhosa da cidade toda.

Torres Petronas e Menara KL

Torres Petronas e Menara KL

 

Singapura

Um pouco a frente de Kuala Lumpur, Singapura recebeu 12,11 milhões de visitantes e ficou em 6º lugar no ranking. A cidade-estado ao sul da Península Malaia é tão cosmopolita quanto Nova York e oferece uma experiência multicultural, pois também tem grande influência cultural e gastronômica da Índia e Malásia e a maioria dos habitantes sabe um pouco de inglês por ser uma antiga colônia britânica (Já tem até um post sobre ela no blog, clique aqui). O meu lugar favorito lá é o Garden by the Bay, um jardim futurístico fascinante com árvores gigantes feitas de aço (Supertree Grove) e alguns jardins temáticos como o Indiano e o Malaio.

Skyline

Skyline

Bangkok, Tailândia

E o primeiro lugar ficou com a capital tailandesa, foram 21,47 milhões de visitantes. Também, não é para menos, Bangkok é incrível. A cidade é repleta de templos budistas, arranha-céus e tuk-tuks. O tuk-tuk é basicamente uma vespa de três rodas com teto e dois lugares extras que serve como taxi, e não dá pra sair da cidade sem pelo menos uma corrida neles. Com tanta coisa para ver fica difícil escolher só um, mas vale a pena visitar o Grand Palace, antiga residência dos reis, pois é nela que está o templo budista mais importante da Tailândia e possuí a imagem do Buda mais venerada em todo país, aquela verde que conhecemos. Também vale conhecer o Wat Pho, o templo é lindo e foi lá que nasceu a massagem tailandesa.

grand-palace

Grand Palace


Top 5: Teleféricos excepcionais!
Comentários Comente

Marcio Moraes

Quem tem medo de altura melhor passar longe do post de hoje, porque eu vim mostrar para vocês alguns teleféricos que tive a chance de conhecer. Eles podem ser muito altos, percorrer longos caminho ou servir como meio de transporte, mas que rola uma adrenalina ao andar neles, isso ninguém nega. Segue abaixo os teleféricos que se desatacam pelo mundo.

 

1. Teleférico Mukumbarí – Venezuela (O MAIS ALTO)

Localizado na linda cidade de Mérida, na Venezuela, segue até o Pico Bolivar, a 4765 metros acima do nível do mar.

Insta: @sergepaez

Insta: @sergepaez

 

2. Peak 2 Peak Gondola – Canadá (O MAIS LONGO)

Em tradução livre, o teleférico Pico a Pico possui 4,4km de comprimento no total e um dos caminhos mais longos sem nenhum ponto de parada no meio (3,024km). Parece que você está solto no ar. Ele conecta o pico da montanha Whistler ao pico Blackcomb.

Insta: @caroldialmusic

Insta: @caroldialmusic

 

3. Genting Skyway – Ásia (O MAIS RÁPIDO)

O Genting Skyway alcança até 21,6 km/h e consegue transportar seus passageiros entre a cidade de Gohtong Jaya ao Hotel Resorts World Genting na Malásia em apenas alguns minutos.

Insta: @alfadhillaaarrahman

Insta: @alfadhillaaarrahman

 

4. Stanserhorn Cabrio – Suíça (DOIS ANDARES)

O primeiro teleférico de dois andares do mundo sobe até o topo do monte Stanserhorn, a 1900 metros de altura, em apenas seis minutos. Você pode escolher em qual cabine quer ficar e a visão 360º está incluída no pacote.

Foto: www.stanserhorn.ch

Foto: www.stanserhorn.ch

 

5. Mi Teleférico – Bolívia (MEIO DE TRANSPORTE)

Este teleférico serve como transporte público e foi construído para resolver os problemas de trânsito da cidade. Ele liga La Paz e El Alto na Bolívia e tem 10km de extensão, considerado um dos maiores do mundo. Também tem linhas divididas por cores, como o metrô daqui de São Paulo.

Insta: @miteleferico

Insta: @miteleferico

 

BÔNUS: Bondinho Pão de Açúcar – Brasil (O MAIS FAMOSO)

E é claro que eu não poderia deixar de fora o nosso tão famoso bondinho do Pão de Açúcar, cartão postal do Rio de Janeiro e conhecido no mundo todo. A vista é espetacular!!!

Sugarloaf Mountain with the Cable Car, a Landmark of Rio de Janeiro, Brazil.

Sugarloaf Mountain with the Cable Car, a Landmark of Rio de Janeiro, Brazil.


Conheça Córdoba, a segunda cidade mais importante da Argentina
Comentários Comente

Marcio Moraes

Muitas pessoas conhecem e já estão cansadas de ouvir sobre Buenos Aires na Argentina, um destino muito procurado pelos Brasileiros, mas Córdoba, a 700km da capital também tem muito a oferecer. Ela é considerada a segunda cidade mais populosa do país e possui diversas atrações para seus turistas.

pin-córdoba-argentina-map

A cidade teve forte influência Jesuíta no século XVII, que vieram para o continente educar e catequizar o povo local. Hoje podemos visitar as seis estâncias que estão ao redor de Córdoba, ver as igrejinhas barrocas, a residência dos padres e alguns objetos da era colonial. 

Estância-Jesuíta-córdoba-argentina

Estância Jesuíta em Córdoba, Argentina

Aliás, igreja é o que não falta, a Igreja do Sagrado Coração de Jesus é mais conhecida como Iglesia de Los Capuchinos e pertence à ordem franciscana. Toda imponente com seu estilo neogótico, foi construída por Augusto C. Ferrari entre os anos de 1926 e 1934 e possui diversas estátuas e pinturas em seu interior.

Los-Capuchinos-Iglesia-córdoba-argentina

Iglesia de los Capuchinos

Agora, se você está viajando de lua de mel o destino é perfeito. A cidade é bem centralizada então se você gosta de vinho a localização é ótima. O que eu mais gosto em Córdoba são as vinícolas que estão à sua volta e você pode adicionar esse passeio no seu roteiro. Um dia pra lá de romântico.

wine-couple-vinho-casal

Após o dia de passeios, está na hora de curtir a noite na cidade. Córdoba possui uma vida noturna bem agitada por abrigar a Universidade Nacional de Cordoba e todos os seus estudantes. O bairro de Guëmes é o mais badalado, com bares, galerias e durante os fins de semana e feriados acontece a feira de artesanatos chamada “Paseo de las Artes”.

paseo-de-las-artes-guemes

Paseo de las Artes. Foto: www.welcomeargentina.com

Fugindo um pouco da movimentação, a Laguna Mar Chiquita é o quinto maior lago de água salgada do mundo, está localizado na região nordeste da província de Córdoba e de lá você pode ver muitos pássaros marinhos.

laguna-mar-chiquita-córdoba-argentina

Laguna Mar Chiquita. Foto: www.welcomeargentina.com

Chegamos na melhor parte, comida! Cordoba está muito bem abastecida pela gastronomia local, típica da argentina, e por muitas outras, como a italiana. Eu gosto muito do restaurante SIBARIS no Hotel Windsor, mas vale dar uma lida nessa listinha aqui e aproveite a sua viagem: Melhores restaurantes em Córdoba.


O que acontece quando um passageiro morre em um cruzeiro?
Comentários Comente

Marcio Moraes

Divulgação

Divulgação

Em uma de minhas viagens de cruzeiro, enquanto participava de um tour com o comandante, me deparei com uma espécie de mini funerária a bordo, até com freezer para guardar corpos. Achei muito curioso, fui atrás de mais informações e descobri que esta situação é mais frequente do que imaginamos, principalmente se considerarmos que navios são muito frequentados por idosos, por exemplo. De acordo com o site TravelReadyMD, isso acontece com cerca de 200 pessoas por ano no mundo todo.

Aqui no Brasil e em grande parte do mundo, as medidas a serem tomadas são regulamentadas pela The Cruise Lines International Association (CLIA), a maior associação de companhias marítimas com mais de 50 representantes em todos os continentes. Ela determina que todos os cruzeiros tenham uma funerária. Como explica o Cruise Critic, o guia de cruzeiros do TripAdvisor, esse espaço tem freezers, normalmente com capacidade para armazenar de três a seis corpos, para mantê-los conservados até o navio parar em uma das cidades do trajeto ou chegar a seu destino final.

Independente do itinerário, a regra é que o navio não pode alterar sua rota, pois prejudicaria os demais passageiros, explica Ilya Hirsch, proprietário da Qualitours Cruises & Tours, empresa que representa diversas companhias marítimas como a Royal Caribbean, Seadream e Um-CruiseEntão, o corpo só deve desembarcar na próxima parada.

Os procedimentos a serem feitos após a chegada em um porto dependem das regras de cada país. Dario Parazzoli, gerente de vendas e marketing da Costa Cruzeiros no Brasil, explica que o agente de porto da companhia marítima contata uma funerária local para dar o suporte adequado na retirada do corpo do navio e ajuda nas próximas etapas do transporte até a cidade do falecido. Por falta de infraestrutura adequada de algumas ilhas e vilarejos, como falta de hospitais e funerárias, por exemplo, alguns portos não autorizam a saída do finado do navio, como é o caso de algumas ilhas caribenhas, uma vez que ele deveria passar imediatamente por uma autópsia (providenciada também com a ajuda do agente de porto).

O regulamento disponibilizado pela CLIA também determina à companhia marítima ajudar a família com todo o processo burocrático. Em caso de cruzeiros internacionais, o Ministério das Relações Exteriores orienta os familiares a procurarem o consulado brasileiro para providenciar o atestado de óbito, com o laudo médico em mãos, e conseguir autorização para trazer o corpo de volta para ao país.

Uma curiosidade: quando há casos de falecimento em uma viagem de cruzeiro, os outros passageiros não ficam sabendo. O comandante costuma ocultar o acontecimento para não desanimar os demais viajantes. Entretanto, a companhia marítima disponibiliza uma equipe preparada para dar apoio emocional à família do falecido. Eles ajudam em tarefas como fazer as malas e entram em contato até mesmo após o retorno para checar se precisam de alguma ajuda.


O que fazer em um dia no Rio de Janeiro?
Comentários Comente

Marcio Moraes

As Olimpíadas estão aí e o Rio de Janeiro está mais movimentado do que nunca! Com os eventos e agendas apertadas, nem sempre sobra tempo para conhecer a cidade, certo? Então vou ajudá-lo a ver o melhor da Cidade Maravilhosa em apenas 24 horas.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Se você ainda não conhece o Rio muito bem, comece com o pé direito e tome um belo café da manhã na Confeitaria Colombo do Forte de Copacabana. Mesmo sem a construção histórica e glamourosa da cafeteria do centro, a filial compensa com a vista para a praia e o Pão de Açúcar, além de ser um ótimo ponto de largada. De lá, basta sair passeando pelo calçadão de Copacabana e, se quiser, dá para completar com um mergulho no mar.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Vá para o Pão de Açúcar, suba de bondinho e aproveite a vista da cidade. Depois disso, conheça o cartão postal mais famoso, o Cristo Redentor. Mas tenha paciência, porque a fila pode demorar bastante.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Se tiver tempo, passeie pela Lagoa Rodrigo de Freitas. Com seu formato parecido com um coração, o espaço é utilizado para a prática de esportes aquáticos. Depois, assista ao pôr do sol da Pedra do Arpoador, a vista é de tirar o fôlego! Para a noite, aposte na vida noturna da orla carioca repleta de barzinhos, quiosques, teatros e cinemas.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Agora, se você quiser conhecer outro lado do Rio de Janeiro, além das praias e do Cristo Redentor, explore o centro histórico da cidade. Para o café da manhã, a Cofeitaria Colombo original é o lugar ideal. A construção é um Patrimônio Cultural Brasileiro desde 1893 e carrega três séculos de história.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Segundo ponto do roteiro, o Paço da Praça XV é onde Dom Pedro I fez seu anúncio no Dia do Fico e também onde Princesa Isabel assinou a Lei Áurea para libertar os escravos. Hoje no espaço funciona um centro cultural com mostras de arte, lojas e biblioteca. Vale a pena conferir o acervo, e a entrada é franca. O Teatro Municipal é parada obrigatória e tem visita guiada de terça a sexta às 11h. Mas precisa agendar com antecedência e por telefone.

Foto: Tatiana Machado

Foto: Tatiana Machado

E que tal conhecer uma biblioteca com mais de 400 mil obras? O Real Gabinete Português de Leitura, fundado em 1837, é liberado para visitação e fotos e tem o maior acervo de literatura portuguesa fora de Portugal. Só não pode fazer muito barulho para não atrapalhar os leitores. Para completar o roteiro cultural, conheça o Museu Nacional de Belas Artes. Abre todos os dias, tem entrada grátis aos domingos e conta a história do Brasil através de suas obras. Não deixe de passar pela Igreja de São Francisco da Penitência, toda revestida de folhas de ouro.

Foto: Rosino

Foto: Rosino

A noite fica por conta da Lapa. A região boêmia é animada todos os dias da semana. As avenidas Mem de Sá e Gomes Freire são algumas das mais movimentadas. Lá as pessoas se divertem em bares ou nas ruas, onde curtem apresentações artísticas e musicais e tomam cerveja nas calçadas madrugada adentro.

Foto: Fabiano Caruso

Foto: Fabiano Caruso


Turismo alienígena: 8 destinos de outro mundo
Comentários Comente

Marcio Moraes

Você também se pega pensando sobre a vida extraterrestre e seus mistérios? Afinal, o universo é grande demais para estarmos sozinhos, certo? Para quem se interessa por esse tema e quer encontrar respostas, a minha dica é se aventurar em oito destinos ufológicos com histórico perfeito para isso.

1. Varginha (Minas Gerais, Brasil)

Foto: João Farias

Foto: João Farias

Provavelmente este é o destino alienígena mais conhecido no Brasil. Há 15 anos, três meninas locais afirmaram terem visto um alienígena lá. As testemunhas e ufólogos dizem que o exército brasileiro, a polícia militar e os bombeiros capturaram a criatura e a levaram para Campinas, em São Paulo, para ser analisada, mas esconderam o caso. Desde então, a imagem do ET é mascote da cidade. Uma enorme caixa d’água e pontos de ônibus têm até o formato de naves espaciais.

2 .Área 51 (Nevada, Estados Unidos)

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

No deserto de Nevada, nos Estados Unidos, há uma rota especial para os apaixonados por ufologia. O lugar batizado como “estrada dos extraterrestres” é conhecido por colecionar testemunhas que declaram terem visto óvnis. O percurso começa em Crystal Springs e termina na cidadezinha de Rachel, que tem menos de 50 habitantes. Logo na entrada do município, a placa de boas-vindas tem o desenho de um extraterrestre com grandes olhos vermelhos. Por lá, também há um famoso bar, restaurante e motel temático, o Little A’Le’Inn.

3. Peruíbe (São Paulo, Brasil)

Foto: Luciano Marra

Foto: Luciano Marra

Em 2008, moradores de Peruíbe disseram que viram um objeto vermelho não identificado no céu ao mesmo tempo em que ocorria um apagão nas casas da região. No dia seguinte, foi encontrada uma marca arredondada de mato amassado de 14 metros de diâmetro no meio de um matagal. Desde então, a cidade costeira se tornou um dos principais destinos alienígenas no Brasil. Grupos de turismo organizados pela prefeitura fazem passeios específicos para procurar sinais de vida extraterrestre em oito pontos onde há registros de ocorrências ufológicas.

4. Ilha de Páscoa (Polinésia, Chile)

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

O escritor suíço Erich von Daniken impulsionou uma teoria: as 887 estátuas de pedra gigantes da Ilha de Páscoa chamadas moais teriam sido construídas com a ajuda de ETs,  porque supostamente os antigos moradores da ilha não teriam tido força ou inteligência suficientes para o feito. Além disso, o fato do lugar ser um dos mais isolados na Terra, segundo a ufologia, faz com que haja uma concentração de energia, o que atrairia aliens. Diversas excursões e vigílias são organizadas no local à espera dos extraterrestres.

 5. Deserto de Nazca (Peru)

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Desenhos enormes feitos no deserto de Nazca, no Peru, tornam esse o destino certo para os apaixonados por ufologia. Ninguém sabe ao certo como ou por quem as imagens foram desenhadas no chão arenoso, entre 200 a.C. e 800 d.C., mas há boatos de que foram os aliens. Os geoglifos são tão grandes que para enxergá-los perfeitamente é preciso estar a uma altura média de 300 metros do chão. Quem vai até lá, portanto, não pode deixar de fazer um sobrevoo na região.

6. São Tomé das Letras (Minas Gerais, Brasil)

Foto: Danilo Yamamoto

Foto: Danilo Yamamoto

Por ser um local calmo, montanhoso, tranquilo e cheio de minerais, São Tomé das Letras teria a energia propícia para atrair ETs, segundo ufólogos. Testemunhas juram já terem os visto. Habitantes da cidadezinha dizem que os alienígenas pousaram em fazendas. O Morro do Cruzeiro, ponto mais alto da cidade, é um ótimo lugar para observar o céu a procura de óvnis.

7. Ipuaçu (Santa Catarina, Brasil)

Foto: Valquiria Ballin

Foto: Valquiria Ballin

Desde 2008, entre o fim de outubro e começo de novembro, surgem agroglifos — desenhos misteriosos em plantações —  em Ipuaçu, situada no oeste de Santa Catarina. As marcas costumam ser enormes e complexas. Alguns fazendeiros, com medo, mandam queimar suas plantações. Estes agroglifos são tão impressionantes que foram o tema principal do VII Fórum Mundial de Ufologia, em dezembro de 2015, em Foz de Iguaçu.

8. Roswell (Novo México, Estados Unidos)

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Em julho de 1947, em Roswell, cidadezinha do estado americano Novo México, destroços não identificados caíram do céu no Rancho Foster. A base aérea recolheu e identificou os objetos. Mas a forma como os órgãos trataram o caso — não deixaram ninguém se aproximar do local — levantou suspeitas de que se tratava de um óvni. Uma nota divulgada pelos militares, na época, até confirmou se tratar de um disco espacial. Mas os superiores logo se retificaram dizendo que o tenente responsável pela declaração não tinha conhecimento sobre os acontecimentos. A explicação dos oficiais identificou o objeto como um balão meteorológico, mas nada foi comprovado. Para completar, o agente funerário Glenn Dennis afirmou à mídia ter feito a autópsia de um alienígena no mesmo dia. Ele se envolveu tanto no assunto que até mesmo fundou o International UFO Museum And Research Center, ainda aberto ao público, com bonecos de cera do extraterrestre.


Conheça Porto Alegre em apenas 24 horas
Comentários Comente

Marcio Moraes

Vai para Porto Alegre, mas só vai ter um dia para explorar a cidade? Calma, vou te ajudar com algumas ideias de roteiro. Depois de tomar um belo café da manhã, que tal começar visitando o Estádio Beira-Rio, um dos destaques da Copa do Mundo de 2014? O mais legal é que grande parte da construção do espaço foi com a ajuda dos torcedores do Internacional, que doaram os materiais e trabalharam voluntariamente. Em uma visita guiada, é possível conhecer até mesmo o vestiário.

Foto: Filipe Castilhos

Foto: Filipe Castilhos

Para o almoço, se quiser se jogar no churrasco gaúcho, uma boa pedida é a Churrascaria Na Brasa, onde o ótimo rodízio tem carnes nobres como o carré de cordeiro. Se quiser algo diferente, o Atelier das Massas se destaca por ter várias opções de massas artesanais e ser também uma galeria de arte. Em suas paredes, quadros de diversos artistas locais ficam expostos.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

À tarde, vá conhecer os pontos turísticos imperdíveis do centro da cidade. A Casa de Cultura Mario Quintana não pode ficar de fora do passeio. O prédio histórico costumava ser um hotel onde o escritor viveu por 15 anos. Hoje em dia o complexo cultural abriga museus e bibliotecas. A Catedral Metropolitana, de 1794, chama a atenção pela arquitetura renascentista, com inspirações romanas, estrutura que demorou quase 200 anos para ser concluída.

Foto: Ana Paula Hirama

Foto: Ana Paula Hirama

O Mercado Público Central é um complexo incrível que, além de ser Patrimônio Histórico e Cultural de Porto Alegre e estar de pé há quase 150 anos, abriga 110 estabelecimentos, de restaurantes a barbearias ou lojas de artigos para animais.

Foto: Wikimapa

Foto: Wikimapa

No final da tarde, vá à Praça da Alfândega, uma das mais tradicionais no centro da cidade, onde fica o Margs (Museu de Arte do Rio Grande do Sul), com as principais exposições de arte em Porto Alegre. De lá vale a pena passear até o Lago Guaíba e, em suas margens do lago, visitar a Usina do Gasômetro, um centro cultural funcionando na usina de carvão mineral desativada. Veja a programação com antecedência para não perder eventos ou exposições interessantes. Ah, e este é um dos melhores pontos da cidade para assistir o pôr-do-sol, então aproveite! Se quiser, dá pra fazer passeios de barco no lago. Não precisa de reservas, mas para isso chegue mais cedo, já que o último horário é às 18h.

Divulgação

Divulgação

Para fechar o dia, aposte no restaurante Hashi Art Cuisine, liderado por Carlos Kristensen, considerado Chef Revelação (2008) e Chef do Ano (2009, 2010, 2011, 2013 e 2015) pela Veja Porto Alegre, que também elegeu o restaurante como o melhor da cidade. O empreendimento propõe uma gastronomia diferenciada ao misturar ingredientes típicos brasileiros, franceses e asiáticos.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Se quiser adentrar a noite em uma balada, o Club688, pertinho do Lago Guaíba, funciona de quinta a sábado. Além de diferentes estilos musicais, você pode aproveitar o espaço de três andares e seu terraço. No bairro Moinhos de Vento há diversos bares movimentados como o Nossa Senhora do Ó, com cerca de 60 rótulos de cerveja no cardápio. O Lagom Brewpub Moinhos também faz sucesso com sua temática Viking.

Divulgação

Divulgação


Atrações de gelo e neve que nem parecem estar no Brasil
Comentários Comente

Marcio Moraes

Quem disse que no Brasil não dá para aproveitar tudo o que o inverno tem a oferecer? Mesmo sendo difícil encontrar neve por aqui (apenas no Sul do país em dias de sorte), alguns lugares dispõem de infraestruturas incríveis para prática de esportes de inverno. Além disso, há lugares inteiros construídos apenas com gelo! Quer ver?

1. Snowland (Gramado, RS)

Foto: Vinícius Costa/ Pressphoto

Foto: Vinícius Costa/ Pressphoto

Um lugar no Brasil onde há neve o ano inteiro! O Snowland é um complexo com uma pista de patinação no gelo e outra de esqui e snowboard com 120 metros de comprimento. Lá existe uma escola de neve com aulas de esportes de inverno à sua escolha. Então mesmo quem nunca teve experiência em cima de pranchas pode se arriscar na área de iniciantes.

2. Maior pista de patinação de gelo do Brasil (Brasília, DF)

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

No segundo piso do Taguatinga Shopping, acabou de ser inaugurada a maior pista de patinação do Brasil de 450 metros quadrados. Depois de uma temporada de sucesso em 2015, a pista voltou ainda maior esse ano. Ela tem capacidade para receber 120 patinadores ao mesmo tempo. Para animar ainda mais, aos sábados, a atração tem DJ e iluminação especial. Mas corra, porque o espaço só fica aberto até o dia 28 de agosto deste ano.

3. Mundo Gelado (Canela, RS)

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Já pensou visitar uma casa inteira de gelo, uma espécie de super iglu? O Mundo Gelado tem 140 metros quadrados de puro gelo. O lugar, mantido a -10°C, tem mais de 16 esculturas em gelo, desde a Torre Eifell até o Cristo Redentor. Em um ponto da casa, que parece uma caverna, há até mesmo um mamute (de mentira) congelado!

4. Bar de Gelo (São Gonçalo, RJ)

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Recém-aberto no Partage Shopping São Gonçalo, o Tropical Ice Bar é o maior bar de gelo itinerante do Brasil, de 290 metros quadrados. Prepare-se para o frio, pois além da temperatura chegar a -18°C, até os copos são feitos de gelo! Um DJ e uma pista de dança esquentam o clima do lugar. O espaço deve ficar aberto até setembro deste ano. Se fizer sucesso, o dono do bar planeja lançá-lo em outras cidades também, mas nada certo até agora.

5. Ski Mountain Park (São Roque, SP)

Foto: Divugalçao

Foto: Divugalçao

Não é neve, mas parece. A 54 quilômetros de São Paulo, o parque tem duas pistas de esqui feitas de “tapetes” de polietileno de alta tecnologia, que dão a sensação de estar esquiando na neve. Uma delas é para iniciantes, com 100 metros de extensão, e a outra de aproximadamente 400 metros é considerada de média dificuldade e indicada apenas para quem já sabe esquiar.


Marcos Pontes: entrevista com primeiro brasileiro que viajou para o espaço
Comentários Comente

Marcio Moraes

Em 20 de julho de 1969, há exatamente 47 anos, o homem pisava na Lua. Para não deixar a data passar em branco, falei com um brasileiro que também se arriscou no espaço: Marcos Pontes.

Foto: NASA

Foto: NASA

Nascido em Bauru, no interior de São Paulo, Pontes foi o primeiro brasileiro a viajar para o espaço. Há 10 anos ele saiu em uma missão para a Estação Espacial Internacional e fez história. Depois de se aventurar em uma espaçonave, além de dar palestras pelo país, o astronauta também apostou na carreira de autor e publicou três livros, o É Possível, sobre acreditar nos próprios sonhos, Missão Cumprida, autobiográfico, e O Menino do Espaço, voltado para o público infantil. Marcos Pontes também abriu uma agência especializada em turismo de aventura, a Agência Pontes. Os roteiros incluem um voo no caça MIG-29, passeios de carro blindado de combate e até mesmo voos suborbitais.

Foto: Flávia de Quadros/indicefoto.com

Foto: Flávia de Quadros/indicefoto.com

Qual foi a parte mais difícil de se preparar para a viagem à Estação Espacial Internacional?

O curso de 2 anos para ser qualificado como astronauta profissional e o treinamento posterior são extremamente exigentes. Temos que conhecer a fundo todos os sistemas. Eu sou especialista de missão, isto é, minha responsabilidade no espaço é montar, desmontar, consertar, configurar e operar todos os sistemas das espaçonaves, além de ser as mãos e os olhos dos cientistas no espaço.

Quais pertences pessoais você levou na bagagem para o espaço?

Cada cosmonauta, por tradição, pode levar 1 kg de pertences pessoais. Levei fotos da família e alguns objetos pessoais e de instituições.

Quais foram os efeitos do espaço que você sentiu no seu corpo?

O corpo sente muito a microgravidade. Demora três dias para se adaptar. Temos náuseas, desorientação, dores de cabeça, coriza, arritmias cardíacas, alteração de padrões de urina e fezes, desidratação, radiação, alterações no sistema imunológico, nos sistemas hormonal e cardiovascular. Pode dar também osteoporose, degeneração celular, câimbras, aumento de pressão ocular, estresse, ansiedade, redução da memória de curta duração etc.

Qual foi a maior lição que você aprendeu na NASA?

Não só na NASA, mas em toda a minha trajetória de vida, meu maior aprendizado que eu tento levar para as pessoas é que nunca desistam de seus sonhos, mesmos quando eles parecem impossíveis de conquistar. Minha mãe, Dona Zuleika, uma vez me disse uma frase que até hoje eu utilizo na minha vida: “você pode ser o que quiser na vida, basta que estude bastante, trabalhe, persista e sempre faça mais do que esperam de você”.

 E aqui na Terra, qual foi a viagem mais incrível que você já fez?

Oito dias do Fireball Run [competição televisionada de rally entre 40 equipes] pelos Estados Unidos em 2015.

Ver a Terra de longe fez com que você tivesse uma nova perspectiva em relação a viagens? Tem algum destino específico que você teve vontade de conhecer após a experiência?

Claro. Esse é um planeta único! Vemos muitas coisas lindas do espaço. Não sobra muito tempo de ter uma vida normal (com trabalho e horários) para ver tudo, mas gostaria de visitar Machu Picchu, no Peru.


De Barbie a Hot Wheels: os quartos temáticos mais divertidos do mundo
Comentários Comente

Marcio Moraes

Crianças acreditam em sonhos e fantasias. Querem fazer parte daquele desenho animado favorito, viajar para outros universos e viver em um mundo de magia em que acreditam piamente. Por isso, essa é a melhor época para levar seus filhos para lugares que completem o universo mágico que há em suas imaginações. Que criança apaixonada por princesas não se sentiria uma na suíte do castelo da Cinderela? Ou até mesmo um super-herói como o Batman em sua batcaverna?

Quartos temáticos são perfeitos para alimentar o universo lúdico infantil e fazer com que eles vivam os próprios sonhos e brincadeiras. Para te ajudar na tarefa de encontrar a hospedagem perfeita para os pequenos, separei várias opções divertidas que agradam até mesmo os adultos!

1. Hotel The Palm – Las Vegas: Barbie

Divulgação

Divulgação

A casa da Barbie existe também no mundo real! E tem paredes rosas, cama rosa, cortina rosa, poltrona rosa, closet rosa e até mesmo estátuas de poodle rosas. Para completar, há mais de 60 bonecas espalhadas pelos cômodos.

2. Hotel Porto Bay – Orlando: Personagens da Universal

Divulgação

Divulgação

A Universal é responsável por diversos personagens incríveis, como os Simpsons, Pica-Pau, Shrek, Popeye, Bob Esponja e por aí vai. Então já era de se esperar que os quartos temáticos do hotel Porto Bay em Orlando, que pertence ao grupo, seriam incríveis, certo? Olha que maravilhosos os quartos dos Minions e do Jurassic Park!

Divulgação

Divulgação

3. Grand Hi Lai Hotel – Taiwan: Hello Kitty

Divulgação

Divulgação

O quarto 1801 do Grand Hi Lai Hotel é um tanto diferente do resto do hotel, que tem um estilo bem clássico. Ao abrir a porta, o hóspede já se depara com um ambiente completamente cor de rosa e tomado de referências a Hello Kitty, como quadros e toalhas. Até mesmo o sofá e a cabeceira da cama têm o formato da personagem.

4. Hotel Maritim – Alemanha: Hot Wheels

Divulgação

Divulgação

Qualquer criança fã de carros ficaria louca com esse quarto (e até mesmo alguns adultos)! Além dos brinquedos espalhados pelo cômodo e toda a decoração inspirada no universo automobilístico, o dormitório do Hot Wheels tem um sistema acústico diferenciado para que os hóspedes possam brincar e fazer barulho até tarde.

5. Castelo do Magic Kingdom – Orlando: Cinderela

Divulgação

Divulgação

Sim, existe uma suíte especial dentro do castelo da Cinderela na Disney! O apartamento no parque Magic Kingdom é tão especial que para se hospedar nele só há uma maneira: ser sorteado em uma das promoções eventuais da Disney World.

6. Hotel The Eden – Taiwan: Batman

Divulgação

Divulgação

Já pensou em se hospedar na batcaverna? O The Eden levou o tema a sério ao montar essa suíte. As paredes imitam pedra, e o símbolo do Batman, literalmente, está por todos os lados, na cabeceira da cama, nos armários, no espelho e até mesmo no teto.

7. Hotel Sofitel Jequitimar – Guarujá: Pequeno Príncipe

Foto: Ana Paula Lopes

Foto: Ana Paula Lopes

O Pequeno Príncipe é super atemporal, agrada desde crianças a idosos. Pensando nisso, o Sofitel Jequitimar lançou um quarto todo inspirado no personagem principal. O dormitório tem pelúcias, brinquedos, móbiles com planetas e personagens do livro, e o melhor: camas em formato de avião.