Companhia de Viagem

Arquivo : Marcio Moraes

Conheça Córdoba, a segunda cidade mais importante da Argentina
Comentários Comente

Marcio Moraes

Muitas pessoas conhecem e já estão cansadas de ouvir sobre Buenos Aires na Argentina, um destino muito procurado pelos Brasileiros, mas Córdoba, a 700km da capital também tem muito a oferecer. Ela é considerada a segunda cidade mais populosa do país e possui diversas atrações para seus turistas.

pin-córdoba-argentina-map

A cidade teve forte influência Jesuíta no século XVII, que vieram para o continente educar e catequizar o povo local. Hoje podemos visitar as seis estâncias que estão ao redor de Córdoba, ver as igrejinhas barrocas, a residência dos padres e alguns objetos da era colonial. 

Estância-Jesuíta-córdoba-argentina

Estância Jesuíta em Córdoba, Argentina

Aliás, igreja é o que não falta, a Igreja do Sagrado Coração de Jesus é mais conhecida como Iglesia de Los Capuchinos e pertence à ordem franciscana. Toda imponente com seu estilo neogótico, foi construída por Augusto C. Ferrari entre os anos de 1926 e 1934 e possui diversas estátuas e pinturas em seu interior.

Los-Capuchinos-Iglesia-córdoba-argentina

Iglesia de los Capuchinos

Agora, se você está viajando de lua de mel o destino é perfeito. A cidade é bem centralizada então se você gosta de vinho a localização é ótima. O que eu mais gosto em Córdoba são as vinícolas que estão à sua volta e você pode adicionar esse passeio no seu roteiro. Um dia pra lá de romântico.

wine-couple-vinho-casal

Após o dia de passeios, está na hora de curtir a noite na cidade. Córdoba possui uma vida noturna bem agitada por abrigar a Universidade Nacional de Cordoba e todos os seus estudantes. O bairro de Guëmes é o mais badalado, com bares, galerias e durante os fins de semana e feriados acontece a feira de artesanatos chamada “Paseo de las Artes”.

paseo-de-las-artes-guemes

Paseo de las Artes. Foto: www.welcomeargentina.com

Fugindo um pouco da movimentação, a Laguna Mar Chiquita é o quinto maior lago de água salgada do mundo, está localizado na região nordeste da província de Córdoba e de lá você pode ver muitos pássaros marinhos.

laguna-mar-chiquita-córdoba-argentina

Laguna Mar Chiquita. Foto: www.welcomeargentina.com

Chegamos na melhor parte, comida! Cordoba está muito bem abastecida pela gastronomia local, típica da argentina, e por muitas outras, como a italiana. Eu gosto muito do restaurante SIBARIS no Hotel Windsor, mas vale dar uma lida nessa listinha aqui e aproveite a sua viagem: Melhores restaurantes em Córdoba.


As rodas-gigantes mais famosas do mundo
Comentários Comente

Marcio Moraes

Caro viajante,

Qualquer parque de diversões que se preze possui uma enorme e luminosa roda-gigante. Muito embora ela seja sinônimo de brinquedo, a atração não é exclusiva de parques temáticos. Pelo contrário, as maiores e mais exóticas estão no meio de centros comerciais e são dignas de um belo passeio para obter uma vista panorâmica de seu destino.

Viaje comigo pelas rodas-gigantes mais famosas do mundo:

 1. High Roller – Las Vegas, Estados Unidos

Divulgação

Divulgação

Quem puxa a fila é uma obra grandiosa, recém-inaugurada no coração de Las Vegas. A High Roller foi construída em 2014 e é simplesmente a maior do mundo, com 167 metros de altura e 28 gôndolas. A vista é típica da Cidade do Pecado, com cassinos iluminados por toda parte.

2. Singapore Flyer – Cingapura

A grande atração da cidade-Estado já foi episódio de meu programa, o Companhia de Viagem. Em 2011, pude entrar em uma das cápsulas dessa imponente roda-gigante de 165 metros. O vídeo é antigo, de quando ela ainda defendia o título de maior do mundo, mas a paisagem continua a tirar o fôlego dos turistas.

3. London Eye – Londres, Inglaterra

Divulgação

Divulgação

Conhecida como Millenium Wheel , a London Eye é certamente uma das mais famosas e disputadas do mundo. São 32 cápsulas, cada uma representando um distrito da capital inglesa. O ícone londrino também é palco de inúmeras provas de amor: foram mais de cinco mil pedidos de casamento a bordo da roda-gigante.

4. Tianjin Eye – Tianjin, China

Divulgação

Divulgação

A gigante chinesa não é a maior do país – a Estrela de Nanchang ocupa o posto com 160 metros –, mas é uma das mais originais da lista. Ela foi construída sobre a ponte Yongle, mas a impressão é de estar acima do Rio Hai. A visita pela noite é deslumbrante, com luzes que mudam de cor e enfeitam a água.

 5. Wiener Riesenrad – Viena, Áustria

Divulgação

Divulgação

Um dos cartões postais do país austríaco é também um sobrevivente da Segunda Guerra Mundial. Erguida em 1897, a Wiener Riesenrad sofreu com os danos causados pela guerra, que destruíram suas 15 gôndolas – restam 15 e muita história para contar.

6. Pacific Park – Píer Santa Monica, Estados Unidos

Divulgação

Divulgação

Prato cheio para quem procura diversão. Está localizada em um extenso píer com 12 brinquedos e diversas barraquinhas de jogos. É o símbolo da região, considerada o marco final da famosa Rota 66, e a única roda-gigante do mundo a funcionar com energia solar.

7. Cosmo Clock 21 – Yokohama, Japão

Divulgação

Divulgação

A peculiaridade dessa roda-gigante está no centro de sua circunferência. Os viajantes que visitarem o país poderão acompanhar, como o próprio nome já diz, o horário da cidade japonesa. Imagine contemplar a vista do maior prédio do país e o maior farol do mundo do alto de uma das 60 gôndolas? Fascinante!

Já deu para entender que roda-gigante é muito mais do que apenas uma atração de parque de diversão, não é mesmo?

Forte abraço!


Georgia On My Mind
Comentários Comente

Marcio Moraes

Caro viajante,

Hoje quero falar de outro destino dos Estados Unidos que também não está na lista de prioridade dos brasileiros que visitam a terra do Tio Sam. O estado americano eternizado pela potente voz de Ray Charles é também o berço do Nobel da Paz Martin Luther King Jr., líder do movimento negro nos Estados Unidos. Geórgia percorreu um longo caminho para transformar-se de território escravocrata em um destino hospitaleiro, alegre e vivaz. E hoje, pode sentir orgulho de suas conquistas e mostrar seus encantos ao mundo.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Atlanta
A capital de Geórgia é Atlanta, sede dos Jogos Olímpicos de 1996. Embora o turismo de negócios seja predominante na cidade, quem viaja a lazer para Atlanta é surpreendido por ótima comida, forte cena cultural – com shows, teatros e galeria de arte – e atrações envolventes, como o maior aquário do mundo, Georgia Aquarium, e o passeio pelos bastidores da CNN, emissora pioneira na transmissão de notícias 24 horas por dia.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Georgia Aquarium
Vale a pena escapar do circuito tradicional e conhecer o bairro histórico de Inman Park que, planejado em 1890, possui uma rica coleção da arquitetura residencial de Atlanta da época. No local fica o restaurante Wisteria que, instalado em um elegante casarão secular, oferece o melhor da icônica gastronomia do sul dos Estados Unidos com um toque de sofisticação.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Costa da Georgia
A costa de Geórgia é pontilhada por ilhotas que encaram o Oceano Atlântico. Na ponta nordeste do estado, divisa com a Carolina do Sul, Savannah é uma cidade charmosa e romântica que mantém a tradição de receber visitantes desde 1730. As praias são apenas um charme a mais deste destino super arborizado, rico em história, de arquitetura fina e gastronomia requintada. Outras paradas que merecem destaque na fixa litorânea de Geórgia são Brunswick, Sea Island e Jekyll Island, que fazem parte da região chamada Golden Isles.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Savannah
Quem explora o norte do estado de Geórgia faz uma verdadeira viagem no tempo. A pouco mais de cem quilômetros da capital fica Dahlonega, cidade conhecida como local da primeira corrida do ouro nos Estados Unidos. Visitantes podem vislumbrar como era a vida dos mineiros na Consolidated Gold Mine, antiga mina que hoje serve como atração turística. Além disso, a área é cercada por diversas vinícolas, dentre elas Frogtown, que cultiva mais de 25 variedades de uva em uma bela propriedade de 42 hectares aos pés da cordilheira Apalaches. O vinho Frogtown é o mais premiado em Geórgia e é uma ótima opção para quem deseja fazer uma degustação em um ambiente bucólico e encantador.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Espero que eu tenha convencido você a ousar mais na próxima viagem e conhecer outro destino americano, tão encantador quanto os tradicionais.

Bom fim de semana e até a próxima!


Viaje pelos novos patrimônios da humanidade
Comentários Comente

Marcio Moraes

Caro amigo,

O que te instiga a viajar?

Deixar o aconchego do lar, sair da zona de conforto e explorar o mundo são atitudes que requerem motivação – seja ela qual for. Uma das minhas, pessoalmente falando, é poder ver de perto os grandes feitos do homem. Acompanhar a longa caminhada da Humanidade, aprender com o passado e buscar inspiração em outras culturas enriquece a alma e proporciona experiências que o dinheiro não compra.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Nesse contexto, fico muito feliz em poder compartilhar com você a lista de lugares que foram classificados pela Unesco como os novos Patrimônios da Humanidade. A Organização das Nações Unidas para a Cultura, Ciência e Educação é uma entidade internacional composta por mais de 190 países que busca preservar os lugares culturais e/ou naturais cujos valores simbólicos sejam excepcionais para a humanidade. A lista, que hoje conta com mais de 700 patrimônios, é atualizada anualmente. Vamos conhecer os novos Patrimônios?

Christiansfeld, colônia da Igreja da Morávia (Dinamarca)

Foto: Divulgação/UNESCO

Foto: Divulgação/UNESCO

Bosques Store Dyrehave, Gribskov e Jaegersborg (Dinamarca)

Foto: Divulgação/UNESCO

Foto: Divulgação/UNESCO

Os microclimas e terroirs da Borgonha (França)

Foto: Divulgação/UNESCO

Foto: Divulgação/UNESCO

Colinas, casas e adegas da região de Champagne (França)

Foto: Divulgação/UNESCO

Foto: Divulgação/UNESCO

Distritos de Speicherstadt e Kontorhaus em Hamburgo (Alemanha)

Foto: Divulgação/UNESCO

Foto: Divulgação/UNESCO

Sítio Arqueológico de Susa (Irã)

Foto: Divulgação/UNESCO

Foto: Divulgação/UNESCO

Paisagem cultural de Maymand (Irã)

Foto: Divulgação/UNESCO

Foto: Divulgação/UNESCO

Necrópole de Beth-She’arim (Israel)

Foto: Divulgação/UNESCO

Foto: Divulgação/UNESCO

Conjunto árabe de Palermo e das igrejas de Cefalú e Monreale (Itália)

Foto: Divulgação/UNESCO

Foto: Divulgação/UNESCO

Sítios da Revolução Industrial do Japão na ilha Gunkanjima (Japão)

Foto: Divulgação/UNESCO

Foto: Divulgação/UNESCO

Local do batismo de Betânia, Al-Maghtas (Jordânia)

Foto: Divulgação/UNESCO

Foto: Divulgação/UNESCO

Áreas históricas de Baekje (Coreia do Sul)

Foto: Divulgação/UNESCO

Foto: Divulgação/UNESCO

Aqueduto de Padre Tembleque (México)

Foto: Divulgação/UNESCO

Foto: Divulgação/UNESCO

Grande montanha de Burkhan Khaldun (Mongólia)

Foto: Divulgação/UNESCO

Foto: Divulgação/UNESCO

Patrimônio Industrial de Rjukan-Notodden (Noruega)

Foto: Divulgação/UNESCO

Foto: Divulgação/UNESCO

Arte rupestre na região de Hail (Arábia Saudita)

Foto: Divulgação/UNESCO

Foto: Divulgação/UNESCO

Jardim Botânico de Cingapura (Cingapura)

Foto: Divulgação/UNESCO

Foto: Divulgação/UNESCO

Ruínas de Éfeso (Turquia)

Foto: Divulgação/UNESCO

Foto: Divulgação/UNESCO

Fortaleza de Diyarbakir e paisagem cultural dos Jardins de Hevsel (Turquia)

Foto: Divulgação/UNESCO

Foto: Divulgação/UNESCO

Paisagem Cultural e industrial de Fray Bentos (Uruguai)

Foto: Divulgação/UNESCO

Foto: Divulgação/UNESCO

Ponte Forth (Reino Unido)

Foto: Divulgação/UNESCO

Foto: Divulgação/UNESCO

Missões de San Antonio (Estados Unidos)

Foto: Divulgação/UNESCO

Foto: Divulgação/UNESCO

Região arqueológica de Tusi (China)

Foto: Divulgação/UNESCO

Foto: Divulgação/UNESCO

Blue and John Crow Mountains (Jamaica)

Foto: Divulgação/UNESCO

Foto: Divulgação/UNESCO

Gostou das nossas dicas?
Um abraço, e até a próxima!


Os melhores presentes para pais viajantes
Comentários Comente

Marcio Moraes

Caro amigo,

O Dia dos Pais está chegando e sempre rola aquela dúvida sobre qual presente escolher, principalmente se o pai em questão já tem tudo – e adora viajar. Por isso, trago para você algumas idéias bacanas de presentes que podem ser úteis para as aventuras do seu herói preferido. Vamos conferir?

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

MOCHILA HERSCHEL

Super estilosa e confortável, essa mochila também é bem resistente e acomoda bastante coisa. É o presente certo para os pais que adoram fazer passeios pela cidade ou um bate-volta para a praia.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

ALTO-FALANTE RUGGED RUKUS

Para que não falte música nas viagens de seu pai, que tal investir em um alto-falante compacto, de apenas seis centímetros, movido a energia solar e com conexão via Bluetooth para smartphones? O Rugged Rukus ainda é resistente à água (até um metro de profundidade) e serve como carregador de celular.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

GPS HAMMERHEAD

O GPS, fiel amigo dos nossos pais, ganha uma versão inovadora, feita para quem curte explorar o mundo de bicicleta. O Hammerhead usa luzes LED para guiar os ciclistas pela rota traçada de maneira que a atenção deles não saia da via. Com design simples e funcional, o GPS pode ser encomendado pelo site da marca.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

APPLE WATCH

Opção perfeita para os pais mais modernos e conectados, o Apple Watch pretende revolucionar a maneira como encaramos o tempo. Além de ser preciso e se ajustar a fusos horários diferentes, o Apple Watch, sincronizado com o iPhone, permite conexão fácil com seus contatos e compromissos, via emails, mensagens e até chamadas. Assim, seu paizão fica disponível em qualquer lugar do mundo!

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

CANIVETE VICTORINOX

Não existe, no mundo, um bom viajante que não carregue um ótimo canivete consigo. Salvação para os momentos de aperto, esse modelo da marca suíça Victorinox inclui um abridor de lata, pinças, alarme, cronômetro, barômetro, termômetro, lanterna, chave de fenda, lente de aumento, pedra de afiar e até um compasso.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Embora sejam mais caros, esses presentes podem durar a vida inteira se bem cuidados. Por isso, contribua para que as viagens do homem mais importante da sua vida sejam simplesmente perfeitas.

Forte abraço e Feliz Dia dos Pais!


A aviação latino-americana unida por uma nova marca
Comentários Comente

Marcio Moraes

Caro amigo,

A unificação entre a companhia aérea brasileira Tam e a chilena Lan traz uma novidade que promete agitar o mercado da aviação comercial na América Latina: o surgimento de uma nova marca, a Latam Airlines, que reunirá sete linhas aéreas, de passageiros e cargas, e as filiais pertencentes ao Grupo Latam.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

O anúncio realizado hoje (6/8) em São Paulo é o primeiro passo de uma longa caminhada de adaptações e mudanças até que a marca seja efetivamente implementada e toda sua frota, que soma 318 aviões, seja adequada. O processo de transformação das marcas deve durar cerca de três anos, embora algumas mudanças começam a ser notadas já no primeiro semestre de 2016.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

A nova identidade é um processo único na aviação, porque busca posicionar a Latam Airlines como uma empresa latino-americana, como o nome sugere. Além disso, a escolha é uma maneira de incorporar as características mais valorizadas das empresas Lan e Tam, que deram origem a nova marca. “Optamos pelo nome Latam, pois é um reflexo fiel do que somos e do que queremos continuar a ser, trabalhando com nossas filiais: os embaixadores de uma América Latina que cresce e prospera, fiel ao seu patrimônio natural e humano, uma região que nunca deixa de pulsar”, afirma Enrique Cueto, CEO do Grupo Latam Airlines.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Para nós, viajantes, os benefícios incluem o aumento considerável da malha aérea, modernização da frota e a elevação da qualidade dos serviços prestados. Ainda não sabemos, entretanto, de que maneira os Programas de Fidelidade serão modificados.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

E ai, o que você achou da nova marca? Comente abaixo.

Forte abraço e até a próxima!


Conheça os países mais felizes do mundo
Comentários Comente

Marcio Moraes

Caro amigo,

Nós, brasileiros, carregamos a fama de ser um dos povos mais felizes do mundo. Porém, segundo o Relatório Mundial da Felicidade, estamos em 16º lugar neste ranking. A Suíça foi eleita a nação mais feliz de 2015, desbancando os dinamarqueses, considerados os mais alegres no ano passado.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

A pesquisa encomendada pela Organização das Nações Unidas (ONU) leva em conta fatores econômicos, sociais e políticos, como PIB per capita, expectativa – e qualidade – de vida, sistema de apoio social e o nível de corrupção do governo.

E aí, vamos conhecer os vinte países mais felizes do mundo?

1º Suíça

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

2º Islândia

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

3º Dinamarca

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

4º Canadá

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

5º Noruega

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

6º Finlândia

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

7º Holanda

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

8º Suécia

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

9º Nova Zelândia

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

10º Austrália

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

11º Israel

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

12º Costa Rica

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

13º Áustria

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

14º México

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

15º Estados Unidos

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

16º Brasil

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

17º Luxemburgo

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

18º Irlanda

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

19º Bélgica

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

20º Emirados Árabes Unidos

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Agora, cá entre nós… Qual desses destinos te faria mais feliz? Deixe sua opinião nos comentários!

Um forte abraço e até a próxima!


As sete maravilhas de Oregon
Comentários Comente

Marcio Moraes

Caro amigo,

Dos destinos mais populares entre os brasileiros nos Estados Unidos, o estado de Oregon provavelmente nem aparece na lista. Uma pena!

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Viajantes aventureiros encontram em Oregon um verdadeiro paraíso de cenários diversos e fascinantes. Rodar pelo estado significa conhecer belíssimas praias, imponentes vulcões, lagos cristalinos e cachoeiras. Convido você a conhecer as atrações que fazem de Oregon o lar das maravilhas americanas.

Monte Hood
O pico nevado do Monte Hood pode ser visto a quilômetros de distância. O vulcão dormente, que alcança mais de três mil metros acima do nível do mar, proporciona excelentes condições para a prática de ski em qualquer época do ano e fica a apenas 75 km de Portland, maior cidade do estado.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Durante a primavera, as florestas da região se enchem de lavandas e frutas silvestres trazendo cor à paisagem, enquanto os lagos alpinos formam um cenário mais do que encantador.

Costa de Oregon
A costa do estado de Oregon margeia o Oceano Pacífico por 582 quilômetros de praias, falésias e vales. O melhor jeito de explorar a região é dirigindo pela Route 101, impressionante estrada à beira-mar que corta Oregon e permite que o viajante conheça as maravilhas da costa oeste americana. De norte a sul, a primeira parada é em Cannon Beach, onde enormes falésias de basalto, como Haystack Rock, emergem do mar.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

A cidade mais importante da costa de Oregon é Newport, onde o porto movimenta a economia e gastronomia local. Não deixe de provar as ostras frescas do restaurante Tables of Content no Sylvia Beach Hotel. A viagem ao sul do estado segue com cenários que mesclam vulcões, mirantes e o famoso farol Heceta Head, de 1894, onde é possível desfrutar de um delicioso café da manhã.

Garganta do Rio Columbia
Outra maravilha de Oregon é a Garganta do Rio Columbia, eleita a primeira das Áreas Cênicas dos Estados Unidos em 1986 pelo Congresso Nacional. O rio desce 128 quilômetros esculpindo as montanhas Cascade e formando impressionantes cachoeiras. A mais conhecida é a Multnomah Falls, cuja queda atinge 189 metros.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Na região, a cidade de Hood River, a cerca de 100 quilômetros de Portland, oferece diversas opções de lazer, como wind e kitesurfe e parapente, além de gastronomia rica e cervejas e vinhos produzidos localmente.

Painted Hills
História e arqueologia traduzem Painted Hills. As colinas coloridas revelam as diversas camadas montanhosas que, ao longo de bilhões de anos, foram sobrepostas. Ao caminhar pelos decks de madeiras que cortam os montes, a impressão que se tem é de estar dentro de uma pintura.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

O estado de Oregon possui outras áreas arqueológicas, como Clarno e Sheep Rock, onde é possível escavar um fóssil e levá-lo como lembrança. A região de Painted Hills fica a cerca de 300 quilômetros de Portland.

Smith Rock
O berço da escalada esportiva dos Estados Unidos fica em Smith Rock, onde torres de cinza vulcânica emergem das areias desérticas do centro de Oregon. Mais de mil rotas traçadas nos penhascos atraem alpinistas de todos os lugares e níveis de habilidade.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Também é possível praticar mountain bike e caminhadas ecológicas para avistar águias e falcões. A região, distante pouco mais de duzentos quilômetros de Portland, é ideal para os viajantes aventureiros e pode ser visitada em qualquer época do ano.

Wallowas
A região de Wallowas, 500 quilômetros à leste de Portland, combina as paisagens naturais a uma boa estrutura de lazer, portanto é ideal para a família toda. Nas cidades mais agitadas, como Joseph, é possível passear nas lojas de arte locais e provar as cervejas e chocolates artesanais.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Outras cidades, entretanto, foram abandonadas depois da corrida do ouro no século XIX e hoje são lugares fantasmagóricos, mas muito interessantes. Em meio a tudo isso, vales e lagos bucólicos dão um tom interiorano à região, própria para curtir a calmaria.

Crater Lake
Rodeado por falésias de quase dois mil metros de altura, Crater é o lago mais profundo da América, formado na caldeira de um vulcão. A trilha para chegar às margens do lago é muito íngreme e pesada, mas o esforço vale a pena.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

O redor do Crater é preservado por um Parque Nacional que oferece outras atividades, desde caminhadas ecológicas a ski. A região também é conhecida por abrigar ótimas queijarias e vinícolas.

Espero que tenha dado pelo menos sete motivos para você escolher Oregon para ser o seu próximo destino nos Estados Unidos.

Um abraço e bom fim de semana!


Conheça os monumentos mais impressionantes da arquitetura mundial
Comentários Comente

Marcio Moraes

Caro viajante,

Hoje, eu gostaria de dividir com você os monumentos que mais me surpreenderam durante as minhas voltas pelo mundo. Já adianto que esse post não trata das construções mais famosas, como o Coliseu, a Estátua da Liberdade e o Cristo Redentor, que são ícones e exemplos absolutos de imponência e magnitude. Não tão valorizados, mas nem por isso menos importantes, o Castelo de Buda, a Sagrada Família, a Ponte Carlos, o Angkor Wat e o Kremlin arrepiam os visitantes e mostram quão pequenos somos perto da grandeza das construções humanas. Vamos conferir?

Castelo de Buda

O Budai Vár, em húngaro, é o castelo histórico da realeza de Budapeste, na Hungria, e definitivamente um must-see na capital do país europeu. Nomeado Patrimônio da Humanidade em 1987 pela Unesco, o Castelo de Buda foi construído na Colina do Castelo, que oferece uma vista arrebatadora da cidade.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Separe um bom tempo para se perder no Budai Vár e aproveitar todas as atrações que o castelo oferece: museus, palácio e até um teatro fazem parte das opções de passeio por ali.

Sagrada Família

Barcelona, na Espanha, é sinônimo de arte, cultura pulsante e jovialidade. E um dos maiores responsáveis por isso é o arquiteto Antoni Gaudí, expoente máximo do modernismo catalão, cujo legado se mantém vivo, mágico e acessível a todos.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

A Sagrada família é a obra-prima de Gaudí, que dedicou os últimos 40 anos de sua vida ao projeto e os últimos quinze de forma exclusiva. A prova disto é que, mesmo inacabado, o templo católico é o ponto mais visitado de Barcelona. Reserve um dia inteiro para observar os detalhes minuciosos de uma das obras mais grandiosas do mundo.

Ponte Carlos

Em Praga, capital da República Tcheca, a Ponte Carlos homenageia Carlos IV, o imperador que, em 1357, iniciou as obras de ligação entre a Cidade Velha e o Bairro Pequeno. Vale a pena cruzá-la a pé para admirar, com calma, as belas estátuas que preenchem a distância de 515 metros de ponte.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

A Ponte Carlos é a mais antiga da cidade e a segunda mais velha do país. Estruturada em dezesseis grandes arcos, a ponte é adornada por 30 estátuas, sua maioria de estilo barroco, que representam santos e patronos idolatrados na época. Imperdível!

Angkor Wat

Angkor Wat é apenas um monumento entre os inúmeros que se espalham por Angkor, sede do Império Khmer entre os séculos IX e XIII, hoje localizada na cidade de Siem Reap, no Camboja. Situado em uma área de 200 km² de templos e estupas, o Angkor Wat se destaca dos outros pela imponência.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Exemplo clássico da arquitetura Khmer, o Patrimônio da Humanidade é também a maior estrutura religiosa já construída, primeiramente para atender aos hindus e, depois, aos budistas. Não deixe de assistir o nascer do sol no templo e viver um momento simplesmente mágico!

Kremlin

Localizado na Praça Vermelha, em Moscou, o símbolo do poder político russo guarda mais de oito séculos de história e cultura, além de uma arquitetura única. O Kremlin é a sede do governo da Rússia, atual residência do presidente e antigo abrigo dos tradicionais czares.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Considerado uma fortaleza, o Kremlin se estende por 30 hectares de torres, catedrais, muralhas e palácios. E embora dois terços do espaço estejam fechados ao público, ainda há muito para ver por lá.

Surpreendentes, não? Que tal incluir um desses na sua próxima viagem?

Forte abraço!


Hotéis e villas adotam o conceito de Personal Chef
Comentários Comente

Marcio Moraes

Caro amigo,

E se, ao invés de disputar uma mesa naquele restaurante super badalado, fosse possível acompanhar o preparo do prato ao lado do chef, aprender com ele e trocar experiências?

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

O serviço de personal chef é uma especialidade da gastronomia gourmet consolidada como tendência mundial. Grandes profissionais já trocaram a cozinha de restaurantes para dedicarem-se aos petit comités, no qual o intuito é compartilhar bons momentos – e ótima comida – entre pessoas queridas.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Confira alguns exemplos de hotéis e villas ao redor do mundo que trazem o melhor da gastronomia para além das fronteiras da cozinha industrial.

Hotéis

É verdade que bons hotéis dispõem de excelentes restaurantes. Alguns, no entanto, surpreendem os hóspedes com experiências que vão além da simples refeição. No Hotel Metropole Monte-Carlo, em Mônaco, hóspedes são recebidos por ninguém menos que Joël Robuchon, com suas vinte e cinco-estrelas Michelin e uma equipe tão brilhante quanto ele. A versão table d´hôte de Robuchon possui, literalmente, uma mesa para oito lugares em frente à cozinha, de onde é possível ver e sentir toda a emoção de um dos maiores chefs do mundo – para não dizer o maior – em ação. Disputadíssima, a refeição deve ser agendada com meses de antecedência.

Foto: Reprodução

Foto: Hotel Metropole Monte-Carlo, Joël Robuchon

www.metropole.com

Em Mumbai, hóspedes do Taj Palace Hotel são prestigiados com uma refeição preparada sob medida pelo chef-executivo Hemant Oberoi, em uma cozinha anexa à sala de jantar, que já recebeu personalidades como a ex-primeira ministra da Inglaterra Margareth Thatcher. No Studio do Chef, grupos de até oito pessoas acompanham a produção dos pratos exclusivos, harmonizados com os melhores vinhos da adega. Os detalhes ficam por conta da louça Versace e das taças austríacas Riedel.

Foto: Reprodução

Foto: Taj Palace Hotel

www.tajhotels.com

Villas

Há quem prefira a privacidade das villas à conveniência dos hotéis. Neste caso, o personal chef é um aliado indispensável, responsável pelo preparo de refeições especiais durante a estada. Afinal, ninguém deseja viajar para passar o dia na cozinha.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Para proporcionar aos hóspedes o verdadeiro sabor da gastronomia local, o CV Villas, com propriedades na Grécia, Marrocos, Itália e Antígua, entre outros, tem chefs conterrâneos que organizam verdadeiros banquetes dentro de casa. A equipe sabe onde buscar os ingredientes mais frescos e preparar pratos típicos com esmero e qualidade de restaurante. É possível contratar o serviço durante toda a estada ou em situações pontuais, como uma festa ou refeição comemorativa. O cardápio é montado de acordo com as preferências do hóspede, que paga à parte pelos alimentos e bebidas.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

www.cvvillas.com

Destinos nos quais viajantes costumam passar a temporada, como Ibiza, Provença e St. Barth, já contam com empresas especializadas no serviço de personal chef. A Villa Chef St Barth, por exemplo, é uma companhia criada por três profissionais que acumulam algumas estrelas Michelin no currículo. Eles atendem nas villas onde seus clientes estão hospedados e podem servir de uma a três refeições diárias.

Foto: Reprodução

Foto: St. Barth

www.villachefstbarth.com

Agora é só escolher o destino, arrumar as malas e se deliciar.

Até a próxima.