Companhia de Viagem

Destino de novela: descubra os mistérios do Monte Roraima
Comentários Comente

Marcio Moraes

Olá amigo,

 

Se você acompanha a novela das 21h, já sabe: o Monte Roraima é um dos cenários principais da trama, onde o comendador José Alfredo, vivido pelo ator Alexandre Nero, protagoniza a luta para manter seu império de diamantes.

Um dos pontos mais altos do Brasil, com 2.734 metros de altitude, é na ficção uma espécie de refúgio do personagem e, assim como na vida real, é também alvo de muito misticismo. Pois vou aproveitar essa divulgação toda e te contar um pouco mais sobre esse destino tão especial.

Copyright: Harald Toepfer/shutterstock

Copyright: Harald Toepfer/shutterstock

Situado no Parque Nacional do Monte Roraima, entre as fronteiras do Brasil, Venezuela e Guiana, o local é também um dos mais antigos do planeta e atrai muitos turistas com suas formações rochosas únicas, que vêm sendo esculpidas pelo vento há milhões de anos.

Copyright: Karin Wassmer/shutterstock

Copyright: Karin Wassmer/shutterstock

Segundo a lenda local, ali foi a casa de Macunaíma, ou Makunaíma, e também onde ele nasceu. De origem indígena, o nome do tepui – como os índios chamam montanhas no formato de platô – pode significar Monte Verde, Mãe dos Ventos e Serra do Caju.

Copyright: Vadim Petrakov/shutterstock

Copyright: Vadim Petrakov/shutterstock

Entre as principais atrações do local está o Vale dos Cristais, um verdadeiro espetáculo da natureza, que forra parte do topo do monte com pedras de tamanhos variados. É incrível!

Copyright: Peter Sobolev/shutterstock

Copyright: Peter Sobolev/shutterstock

A maior parte desta montanha está dentro da Venezuela, onde existe um acesso para sua base. Para chegar lá, o ideal é viajar até Boa Vista, capital do estado de Roraima, e seguir pela estrada até o Posto Integrado de Controle do Parque, em Pacaraima. Dali chega-se ao tepui de helicóptero ou de carro. Depois, são mais 10 horas até o cume e outras quatro até o Ponto Triplo, que fica entre as três fronteiras.

Copyright: Vadim Petrakov/shutterstock

Copyright: Vadim Petrakov/shutterstock

E aí, vamos conhecer pessoalmente esse destino cheio de mistérios? Boa viagem!

Até mais!


Passeie pelo museu a céu aberto mais antigo do mundo
Comentários Comente

Marcio Moraes

Olá viajante,

 

Você já ouviu falar em Estocolmo, capital da Suécia, certo? Então, quando tiver a oportunidade, conheça esse arquipélago maravilhoso formado por 14 ilhas, conhecido também como a Capital da Escandinávia. É maravilhoso e esconde tesouros culturais incríveis, como o museu a céu aberto mais antigo do mundo: Skansen.

Marie Andersson

Marie Andersson

 

Localizado na ilha de Djurgården, o local foi fundado em 1891 por Artur Hazelius com o objetivo de manter as tradições suecas. Entre as principais atrações estão construções históricas, animais selvagens e uma exótica fauna marinha.

Marie Andersson

Marie Andersson

Para formar Skansen, 150 habitações e outras partes do País foram transportadas para lá, por isso o espaço também leva a fama de Suécia em miniatura.

Marie Andersson

Marie Andersson

Além das construções e casas históricas, esse mundo parado no tempo também possui um zoológico. Um dos objetivos do fundador Hazelius era preservar a fauna escandinava, por isso hoje o espaço conta com 75 espécies de animais típicos da região.

Já o The Skansen Aquarium e o Mundo dos Macacos exibem peixes, crocodilos, tartarugas, lagartos, lêmures, aranhas, insetos e muito mais.

Marie Andersson

Marie Andersson

O local também oferece muitos festivais e atividades interativas durante o ano todo, que mostram um pouco mais sobre as tradições antigas da região.

Marie Andersson

Marie Andersson

E como um complemento da atração, cinco restaurantes servem os visitantes em casas tão antigas quanto o próprio museu. No menu, cafés, bolos e até jantares de Natal fazem sucesso por lá.

Para receber os cerca de 1,3 milhões de visitantes todos os anos, que vão a Skarsen para uma viagem no tempo, o museu está aberto todos os dias. Você pode obter mais informações no site oficial: www.skansen.se.

Que tal conhecer esse destino turístico tão apreciado da Suécia?

Boa viagem e até a próxima!


A menor cidade do mundo está na Croácia!
Comentários Comente

Marcio Moraes

Amigo,

Rotina agitada, metrópoles superlotadas. Nos dias de hoje, é difícil imaginar a existência da menor cidade do mundo, ou se imaginar, é quase impossível acreditar que esse lugar tenha pouco mais de 20 habitantes. Pois esse destino existe e se chama Hum.

Localizada no interior da Croácia, a cidade faz parte da região montanhosa da Istria e existe desde o início da era Medieval.

Foto: lisovsergey/shutterstock01

Uma das curiosidades do vilarejo é que até hoje ele é cercado por muros e fechado por uma porta. Além disso, suas construções ainda são todas feitas em pedra.

Foto: Jarno Gonzales Zarraonandia/shutterstock02

A cidadela é ligada à cidade de Roc por um caminho de três quilômetros decorado com monumentos glagolíticos, antiga escrita dos Balcãs.

Foto: lisovsergey/shutterstock03

Muito apreciada na Istria, a bebida típica da região é a Biska, uma espécie de licor caseiro feito de aguardente, visco e ervas.

Foto:Jakub.it/shutterstock04

Entre as atrações do local estão os muros, as ruas de pedras, igrejas e praças.

Próxima à cidade de Buzet, conhecida como “Cidade das Trufas”, Hum também pode ser destino de turismo rural para conhecer produções da especiaria.

Se interessou? Então faça as malas e ótima viagem!

Até mais!


Torre Eiffel ganha pista de patinação no gelo a 57 metros de altura
Comentários 5

Marcio Moraes

Olá companheiro,

Eu sou suspeito para falar, já que a França está sempre na minha lista de top destinos de viagem, mas desde segunda-feira, Paris volta a ter mais um motivo para ser um dos destinos mais visitados do mundo: até 15 de fevereiro de 2015, quem visitar a Torre Eiffel terá acesso gratuito a uma pista de patinação no gelo.

 Foto: www.tour-eiffel.frtorre-eiffel-1

Construída pelo engenheiro Gustave Eiffel em 1889 para celebrar o centenário da Revolução Francesa, o monumento teve o primeiro andar reinaugurado em outubro, após dois anos de reformas, e acaba de reabrir o ringue com 190 metros quadrados.

Foto:Photo © E.Livinec – SETE1979599_789619577742013_4264224736598575188_n

Entre as diversas atrações do andar também está o desafiador piso de vidro a 57 metros de altura.

Photo © E.Livinec – SETE10616371_789083597795611_72854977696920401_n

A torre está aberta a visitação todos os dias, das 10h30 às 22h30.

www.toureiffel.paris

 Foto: www.tour-eiffel.frdsc_0611
 

E ai, ficou interessado? Quer mais? Confere o vídeo que a equipe da Torre Eiffel disponibilizou. Com certeza você vai querer arrumar as malas!

 


Até lá!


Que tal conhecer os mercados mais exóticos do mundo?
Comentários Comente

Marcio Moraes

Meu amigo de viagem,

Muito da cultura de um povo pode ser conhecido em visitas a atrações turísticas, mas poucas são as opções que possibilitam um contato tão real e surpreendente com os moradores locais e seus costumes do que os mercados públicos, feiras abertas e centros de comércio popular.

Foto:Alexander Tolstykh/Sutterstock.comshutterstock_135575534

Localizado na região do Himalaia, o Nepal é lar da montanha mais alta do mundo: o Monte Everest. Mas além do forte turismo de aventura, o país tem uma rica cultura muito ligada à religião, principalmente o hinduísmo e o budismo, que transforma este em um dos destinos mais exóticos do planeta.

Uma ótima forma de conhecer mais sobre o povo nepalês é visitar o comércio de Kathmandu, no centro da capital do país, que vende desde oferendas para os deuses até equipamentos para montanhismo.

Foto:Byelikova Oksana/Sutterstock.comshutterstock_214078360

Foto:O'SHI/Sutterstock.comshutterstock_138722723

Já imaginou passear por um mercado flutuante na Tailândia? Pois no Damnoen Saduak utiliza-se um pequeno barco para fazer as compras e é possível achar de chapéu de palha a temperos e alimentos típicos tailandeses.

Foto:topteen22photo/Sutterstock.comshutterstock_136969880

Foto:gnomeandi/Sutterstock.comshutterstock_113585743

Também chamado de Bazar Coberto, o Grand Bazaar de Istambul impressiona com suas cinco mil lojas divididas em 60 ruas. Entre os produtos encontrados ali estão joias, objetos de cerâmica pintados à mão, tapetes, especiarias e antiguidades.

Foto:Philip Lange/Sutterstock.comshutterstock_216683284

Foto:Stefan Holm/Sutterstock.comshutterstock_166833179

Não tão exótico, mas bem mais moderno, o Markthal Rotterdam, nos Países Baixos, foi inaugurado em outubro deste ano. O local abriga produtores de alimentos frescos, cafés e restaurantes em uma área coberta por 228 apartamentos que cobrem o mercado formando um grande arco.

Foto: Divulgação/Ossip van DuivenbodeCredito Ossip van Duivenbode

Foto: Divulgação/Daria Scagliola e Stijn Brakkee145030-140944_MVRDV_Markthal-dd373d-original-1413359764 - Credito Daria Scagliola and Stijn Brakkee

Enquanto isso, na vizinha Holanda, o Alkmaar Market chama a atenção não apenas por ser um mercado exclusivamente de queijos, mas porque é um espetáculo folclórico que acontece desde 1365 na praça Waagplein, sempre às sextas-feiras, de abril a setembro.

Foto:BESTWEB/Sutterstock.comshutterstock_27044335

Foto:Mirco Vacca/Sutterstock.comshutterstock_112171982

De queijos gigantes a compras a bordo de um barco, passear pelos mercados afora é realmente fascinante e pode render ótimas histórias para contar.

Ótima viagem e até a próxima!


Divirta-se com o estilo de vida descontraído do povo bajan
Comentários Comente

Marcio Moraes

Meu amigo,

Barbados é sensacional. Claro, uma ilha do Caribe não teria um adjetivo diferente. Além dos vários tons de azul que colorem as águas do País, esse destino é repleto de curiosidades e atrações únicas que valem a visita, a começar pelo fato de que o arquipélago tem apenas 432 quilômetros quadrados, sendo 34 km de comprimento e 23 km de largura, um pouco menos ainda que Florianópolis, a capital insular do estado de Santa Catarina.

Foto: Shutterstock/Denis Burdinbarb07

 

Habitada por índios Arawak e Carib durante o século 13, em 1627 a ilha foi descoberta por ingleses que montaram ali uma colônia. Desde então, o País viveu sob o domínio dos britânicos e só ganhou a independência em 1966.

Foto: Shutterstock/Filip Fuxa
barb04

 

O povo barbadiano é alegre e receptivo, identificado como bajan, nome dado à informal mistura do inglês com a língua creole usada pelos habitantes da ilha. Hoje, no entanto, essa expressão simboliza também o estilo de vida descontraído dos locais.

Foto: Shutterstock/Oscar C. Williamsbarb08

 

Com uma cultura forte e colorida, Barbados é uma joia cultural, onde a música é uma das principais atrações. Além dos ritmos internacionais, os estilos que fazem sucesso na região são a soca, o calipso e o spouge.

Foto: Shutterstock/Andrey Gontarevbarb03

 

A famosa grapefruit, ou toranja, surgiu em Barbados por um cruzamento entre a laranjeira da Índia e a laranja-lima.

Foto: Shutterstock/Viktar Malyshchytsbarb01

 

Um dos principais pontos turísticos é o Moinho Morgan Lewis, um dos únicos que sobraram e o mais preservado de todo o Caribe.

Foto: Shutterstock/V. J. Matthewbarb02

Mas, como em quase todos os países caribenhos, as praias merecem destaque, principalmente a Praia de Crane com sua areia branca e água com tons azuis. O mar agitado e o difícil acesso são recompensados pelo maravilhoso visual.

Foto: Shutterstock/martiniquebarb06

Nessa praia também está localizado um dos melhores hotéis do país: o gigante The Crane. Lá, você pode escolher entre suítes com vista para o mar, para os jardins do Park ou até acomodações em residências históricas, algumas com paredes feitas de pedras de corais com mais de 200 anos de idade.

Entre as atividades de lazer, o resort oferece serviços de spa, cruzeiros, piscinas e muitos mais, complementados pelos seis restaurantes e bares do complexo, que oferecem alta gastronomia internacional, como as cozinhas asiática, italiana, entre outras. Você não vai se arrepender!

www.thecrane.com

Fotos: DivulgaçãoTwo Bedroom Garden Pool

Residences by the Sea - 28ft

Crane 74

Pool Complex by dawn

Se você quer conhecer o Caribe, Barbados não pode ficar fora do seu roteiro!
Um abraço!


Que tal passar as férias em uma praia de areia colorida?
Comentários Comente

Marcio Moraes

Olá,

Se você é fascinado pelas areias brancas e fofas que formam boa parte da costa brasileira, vai se impressionar quando conhecer algumas interessantes praias coloridas ao redor do mundo. De vermelha a preta, as paisagens escondidas por aí são lindas, e incluem até areia de vidro!

shutterstock_190099535

A Austrália é muito parecida com o Brasil em diversos aspectos, mas a praia de Hyams está no livro Guinness como a de areia mais branca do mundo.

shutterstock_128189111

Na China, a cerca de 30 km da cidade de Panjin está a Praia Vermelha, formada por uma espécie de ervas daninhas que ficam avermelhadas no outono.

shutterstock_98384228

Já o Havaí esconde três belezas coloridas. Acima, a praia de Punalu’u é formada por uma areia negra composta por rochas vulcânicas.

shutterstock_151595207

Outra praia de areia colorida na região é a Papakolea Beach, localizada ao sul da Big Island. A cor esverdeada se dá por causa de minerais criados a partir de erupções de um vulcão adormecido há anos.

shutterstock_174016010

A terceira praia de areia colorida no Havaí é a Kaihalulu, de cor bem avermelhada devido à grande concentração de ferro no local.

shutterstock_10481710

Mas bem colorida mesmo é a areia da Glass Beach, na Califórnia. Antes um lixão, hoje o lugar é tomado por restos de vidros, por isso não é aconselhável andar por lá descalço, nem deitar para um bronzeado, hein!

shutterstock_157048136

E para finalizar, o Reino Unido também é cheio de praias como a que costeia a cidade de Brighton, na Inglaterra. O diferencial de lá é que no lugar de areia, milhares de pequenas pedras formam o caminho do mar.

 

Gostou de algum desses lugares? Então faça as malas e ótima viagem!

Até mais!


Isso, isso, isso, vamos todos a Acapulco!
Comentários Comente

Marcio Moraes

Companheiro de viagem,

Eu me lembro de, ainda menino, assistir à série mexicana “Chaves” pela primeira vez, o programa do personagem mais famoso do ator, escritor, comediante, dramaturgo, compositor e diretor Roberto Gómez Bolaños – ou Chespirito (Pequeno Shakespeare), como ele mesmo preferia -, que nos deixou na última sexta-feira, dia 28. Sem dúvida, a produção da década de 1970 foi um dos maiores sucessos da televisão mundial, chegando a ser assistida por 350 milhões de pessoas semanalmente.

Copyright: dubassy/Shutterstockshutterstock_103616300

Entre os episódios mais icônicos da série está a famosa viagem a Acapulco, uma cidade encantadora também conhecida como Pérola do Pacífico, que tive a oportunidade de conhecer na minha segunda viagem ao México.

Copyright: West Coast Scapes/Shutterstockshutterstock_192795239

O nome Acapulco vem de Acalt Pul Co, que significa “lugar de canas grandes”. Lá, eu me surpreendi muito com as simpáticas praias, o sol escaldante em contraste com as águas geladas, os hotéis luxuosos e as noites badaladas, pois existem opções para todos os gostos, de passeios para a prática de esportes radicais a jantares românticos.

Copyright: Polryaz/Shutterstockshutterstock_189468608

Não perca os mergulhadores que se lançam ao mar de um precipício de 45 metros de altura. Vale também um passeio pelo magnífico Forte de San Diego, que protegia a cidade de ataques piratas.

Copyright: Nick Doronin/Shutterstockshutterstock_48467122

Copyright: Chris Jenner/Shutterstockshutterstock_68212069

A praia de Tamarindos, lendária por seus hotéis e infraestrutura, é o local ideal para apreciar a paisagem e tomar um banho de sol ou um mergulho. Se estiver em busca de ondas para o surfe, a praia Del Pie de la Cuesta é uma ótima pedida. Para os demais esportes aquáticos, a Baía de Santa Lúcia ou mesmo o Rio Papagayo são lugares com diversas possibilidades.

Copyright: Antonio Jorge Nunes/Shutterstockshutterstock_8194006

Copyright: ElHielo/Shutterstockshutterstock_51499777

Gaste um tempo indo ao Ixtapa, um moderno complexo de férias. Aproveite também um ou dois dias para conhecer as belezas históricas do interior, em cidades como Taxco e Cuernavaca.

Copyright: Vladimir Korostyshevskiy/Shutterstockshutterstock_120455554

Durante a tarde, faça um passeio pelo Mercado de Curiosidades de Acapulco, onde você encontra de redes de balanço a joias de prata. Sem dúvida o melhor local para comprar umas lembrancinhas.

Copyright: JeniFoto/Shutrestockmercado-de -las-artesanias

Durante a noite, se jogue em uma das discotecas, clubes ou casas de espetáculos, pois garanto: a diversão é garantida! A cidade é mundialmente famosa pela noite animada.

Copyright: anthonymooney/Shutterstockshutterstock_94782199

E, claro, se tiver a oportunidade, o Hotel Empório Acapulco é o lendário local das filmagens da visita do elenco de “Chaves” à cidade. Ali, ainda é possível encontrar alguns cenários que foram utilizados durante as gravações.

Copyright: dubassy/ShutterstockIMG_3104Qualquer que seja a sua intenção, Acapulco é uma ótima pedida para relaxar, se divertir e também para resgatar um pouco da infância. Ficou com vontade de mais? Confira nosso video!

 


Um forte abraço!


Volta ao mundo em 6 copos
Comentários Comente

Marcio Moraes

Caro viajante,

Com a proximidade do verão e a chegada das altas temperaturas, vamos combinar que nada supera uma boa gelada, não é mesmo? E em brinde a essa linda sexta feira, eu convido você para um tour ao redor do mundo por algumas das mais interessantes cervejarias. Que tal elevar o nível para além das tradicionais louras servidas na maioria dos bares brasileiros? Então embarque nessa experiência e aprecie sem moderação!

Para começar, claro que não poderia ser outro destino senão a Alemanha. O país da Ocktoberfest é o ponto de partida da nossa viagem. A cidade de Freising, a 40 km de Munique, abriga a cervejaria Weihenstephan, a mais antiga do mundo, fundada em 1.040.

Fotos: Divulgação BayerischeWeihenstephan Biergarten_Weihenstephan

Na Bélgica, o Delirium Café pode até parecer um lugar comum, mas não se engane! Localizado em um beco no centro de Bruxelas, o local possui a maior carta de cerveja do mundo, com mais de 3 mil rótulos disponíveis.

CafeDeliriumEx delirium-2

Como é impossível falar de cerveja e não falar sobre a Irlanda, na capital Dublin está localizado o museu/bar Guinness Storehouse, onde funcionou a primeira fábrica da cervejaria Guinness. Lá também está situado o Gravity Bar, onde é possível beber um pint com uma bela vista de toda a cidade.

guinness-storehouse Day 5 0858

Saindo da Europa, paramos no Japão. Se você não fica sem um bom petisco ou porção enquanto degusta uma cerveja, o Sapporo Beer Garden oferece um verdadeiro banquete, com direito a pratos típicos e bebidas à vontade, além de abrigar o Museu da Cerveja.

sapporo1 sapporo2

Já no continente americano, o Ebenezer’s Pub, em Maine, já foi nomeado 13 vezes como o melhor lugar bar do mundo para tomar uma gelada, além de ter um visual rústico digno de filme de faroeste.

ebenezers2 Ebenezers1

E como o Brasil não poderia ficar de fora, o destaque nacional vai para a charmosa Vila St. Gallen, em Teresópolis, no interior do estado do Rio de Janeiro. O ‘templo da cerveja’ oferece restaurantes, lojas e até uma capela – que na realidade é um bar temático, claro –, além da cervejaria em uma vilinha com traços suíços. É um verdadeiro deleite para quem aprecia as nuances amargas dessa bebida tão apreciada no mundo inteiro.

vila st gallen vila st gallen2

Ficou animado para o final de semana? Então assista nosso vídeo e fique com ainda mais vontade…

 

Então ótima viagem e divirta-se!


Desbrave a Capadócia subterrânea
Comentários Comente

Marcio Moraes

Meu amigo,

Quando estive pela primeira vez na região da Capadócia, na Turquia, fui em busca das belíssimas formações rochosas do local, além das riquíssimas relíquias históricas e culturais mundialmente conhecidas. De fato, as paisagens das cidades dali encantam e, até hoje, na minha opinião são o melhor exemplo de arquitetura sustentável do mundo, uma vez que são totalmente interligadas à natureza.

Copyright:muratart/Shutterstockshutterstock_165176312

O que poucas pessoas sabem é que a região guarda uma construção subterrânea: a antiga cidade de Derinkuyu se estende por cerca de 85 metros de profundidade em uma área de quase oito quilômetros.  São 600 portas que ligam salões, câmaras e instalações no subsolo.

Copyright: Elena Yakusheva/Shutterstockshutterstock_23100607

Alguns estudos apontam que a fundação da cidade tenha acontecido no século VII a.C. e que ali tenham vivido cerca de 20 mil pessoas, em sua maioria fugitivos de guerras.

Copyright: Tatiana Popova/Shutterstockshutterstock_103662977

Seus corredores formam um labirinto que serve para proteção contra invasores, e o que difere esse lugar de uma simples caverna são as características de uma cidade comum, como armazéns, refeitórios, poço, templos e até mesmo tubos de ventilação construídos para que os moradores levassem uma vida normal.

Copyright: Tatiana Popova/Shutterstockshutterstock_212571664

Derinkuyu foi aberta para visitação em 1965, mas só é possível passear por 15% da cidade. E se você ficar com vontade de mais, não se preocupe, pois esta é a maior das 36 cidades subterrâneas existentes na região.

Copyright: Pakhnyushchy/Shutterstockshutterstock_223197790
 

Um forte abraço!